quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cocoricó!


Sinto informar aos amantes de meus grandes tópicos filosóficos ou sobre amarelices que o que escrevo aqui não é nada mais o relato de uma mente curiosa diante de um fato aleatório de seu dia-a-dia.

Na atualidade é normal encontrar pessoas que se encontram na incapacidade de cuidar de seu animal de estimação e resolvem, infelizmente abandoná-los em locais públicos, esperando que uma alma bondosa os salve.

Hoje, saindo de casa para pegar o ônibus para ir ao trabalho, encontrei uma estranha caixa perto de eu estava. Curioso pacas resolvi espiar o que tinha lá esperando achar um cachorro ou um gato abandonado (e todo estrupiado), mas não, NÃO!

Me aproximo da caixa para ver um animal relativamente grande deitado num pano branco cuidadosamente arrumado para mantê-lo o mais confortável possível, uma tigela com água e outra com milho. Sim, leitores, o animal na caixa tinha penas e um bico, abandonaram uma galinha na calçada  perto de casa. Estava bem cuidado demais para ser vítima de alguma macumba e estava quietinha analisando os arredores.


Minha mãe, que veio da fazenda, disso nunca ter visto isso antes, e se alguém que veio da fazenda achou isso bizarro, imagina alguém que vive na grande São Paulo?

Para tornar esse post um pouco mais útil para todos, deixo aqui uma deliciosa receita de frango.
http://tudogostoso.uol.com.br/receita/1278-frango-cremoso.html

3 comentários:

Bruna Dias disse...

que fim teve a penosa? :o

J. disse...

Não sei, quando cheguei no final do dia ela sumiu. :(

LazUli disse...

Não vai me dizer que você comeu galinha no almoço seguinte. =|